Hepatite e a importância da prevenção

Você sabe o que é hepatite? A pergunta pode parecer simples, mas tem muita gente que não sabe a resposta, a hepatite é uma inflamação que se não for prevenida corretamente pode levar uma pessoa a morte.

Antes de conhecer mais sobre a hepatite é importante conhecer a importância do fígado humano.

O fígado é a maior glândula do nosso organismo e desempenha um importante papel para o corpo humano, ele é o responsável pelas nossas reservas de ferro, vitaminas e sais minerais, além de desintoxicar todos os produtos químicos e prejudicais que nós ingerimos como bebidas alcoólicas e remédios.

Porém, todos esses benefícios citados acima podem ser destruídos se esse importante órgão for afetado por uma inflamação, denominada hepatite.

Existem vários tipos de hepatite, os mais comuns, são os causados por vírus tipos A, B e C.

De acordo com a hepatologista Marta Deguti, existem dois tipos de hepatite mais comuns, a hepatite aguda e a hepatite crônica, porém existe uma diferença entre elas que pode significar vida ou morte.

A hepatite aguda é muito vistosa, a pessoa fica amarela, o fígado fica inchado e dolorido, já a hepatite crônica é uma doença silenciosa, em que a pessoa não sente nenhum tipo de dor, porém lentamente o fígado vai perdendo as suas funções mais importantes.

É importante ressaltar que a Sociedade Brasileira de Infectologia disponibiliza testes rápidos para hepatite, vale a pena prevenir.

 

Um alerta de inverno – Risco de infarto aumenta no frio

O inverno chegou e junto com ele chega um alerta: é preciso ficar atento com os sinais do corpo, pois segundo especialistas o frio aumenta o risco de infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral) que é a causa mais frequente de mortes entre os adultos.

Veja por que isso acontece:

De acordo com o especialista em neurologia Dr. Rubens Gagliardi o que acontece é que durante o frio, o organismo para não perder calor, libera algumas substâncias em defesa do nosso corpo, tais substâncias provocam um estreitamento de vasos periféricos, tornando-se um perigo para nossa saúde.

Ou seja, para os indivíduos que fazem parte do denominado grupo de risco, o simples mecanismo de auto-defesa do nosso corpo pode causar um infarto ou até mesmo um AVC.

Quem faz parte deste denominado grupo de risco?

  • Hipertensos
  • Cardiopatas
  • Obesos
  • Sedentários
  • Diabéticos
  • Fumantes

Por isso a conscientização para um controle mais rigoroso das doenças pré-existentes e o estimulo aos hábitos mais saudáveis como se alimentar corretamente, praticar atividades físicas com regularidade se faz tão necessária.

É preciso amplificar o debate sobre o alto número de casos de infarto no Brasil, seja no em épocas de frio ou calor.

Você sabia que os minutos são fundamentais no atendimento a quem sofreu um AVC?

Confira o vídeo abaixo do Dr. Drauzio Varella sobre o assunto e fique alerta: